quarta-feira, 24 de julho de 2013

IDH (Indice de Desenvolvimento Humano)

É um dado numérico que avalia o desenvolvimento humano de uma sociedade. Ele é calculado tendo por base três indicadores socioeconomicos da população:
- a esperança de vida ao nascer (indicador de saúde);
- o nível de instrução escolar, representado pelo nível de alfabetização dos adultos e pela média dos anos de estudo (indicador educacional); 
- o PIB per capita (indicador econômico).
O IDH é classificado em
* elevado - entre 0,800 e 1,00;
* médio - entre 0,500 e 0,799;
* baixo - menor que 0,500.

Fonte:
 Adas, Melhem. Geografia: O mundo subdesenvolvido. São Paulo: Moderna, 2006; 5ª Edição.

terça-feira, 23 de julho de 2013

Empresa Pública (ou estatal)

Que pertence ao Estado e não ao setor privado (empresa privada).


         

                    
                       

Ásia Central



Parte central da Ásia que se estende do Mar Cáspio à China e corresponde basicamente à parte meridional da antiga União Soviética.













Esse subcontinente é constituído por cinco países: Cazaquistão, Usbequistão, Turcomenistão, Tajiquistão e Usbequistão.
Fonte:
Adas, Melhem. Geografia: O mundo subdesenvolvido. São Paulo: Moderna, 2006; 5ª Edição.
Fonte da Imagens:
www.state.gov acessado em 23/07/2013
www.zonu.com acessado em 23/07/2013

Fair Trade

FT



Entre as décadas de 1960 e 1970, ONG(s) (Organizações Não Governamentais) europeias começaram a importar artesanato de países pobres para comercialização em pontos específicos. A proposta, cujo nome internacional é fair trade (comércio justo), baseia-se em princípios como preço justo, solidariedade, respeito ao meio-ambiente, promoção das mulheres, defesa dos direitos das crianças ente outros.
O comércio justo movimenta hoje na Europa mais de 230 bilhões de dólares por ano e inclui tanto artesanato quanto o comércio de alimentos com o selo fair trade. A proposta visa o desenvolvimento de grupos de pequenos produtores, e o valor obtido com esse comércio retorna a comunidade, que deve usá-lo em benefício de todos.

Todos as organizações envolvidas no circuito do Comércio Justo devem obedecer aos seguintes princípios:

- A preocupação e o respeito pelas pessoas e pelo ambiente, colocando as pessoas acima do comerciante;
- A criação de meios e oportunidades para os produtores melhorarem as suas condições de vida e de trabalho, incluindo o pagamento de um preço justo (um preço que cubra os custos de um rendimento aceitável, da protecção ambiental e da segurança econômica);
- Abertura e transparência quanto à estrutura das organizações e todos os aspectos da sua atividade, e informação mútua, entre todos os intervenientes na cadeia comercial, sobre os seus produtos e métodos de comercialização;
- Envolvimento dos produtores, voluntários e empregados nas tomadas de decisão que os afetam;
- A proteção dos direitos humanos, nomeadamente os das mulheres, das crianças e dos povos indígenas;
- A consciencialização para a situação das mulheres e dos homens, enquanto produtores e comerciantes, e a promoção da igualdade de oportunidades;
- A promoção da sustentabilidade através do estabelecimento de relações comerciais estáveis de longo prazo;
- A educação e a participação em campanhas de sensibilização;
- A produção tão completa quanto possível dos produtos comercializados no país de origem.



Fonte:
 http://pt.wikipedia.org   acessado em 23/07/2013.
Adas, Melhem. Geografia: O mundo subdesenvolvido. São Paulo: Moderna, 2006; 5ª Edição.






domingo, 14 de julho de 2013

Barreiras Comerciais

 
Normas adotadas pelos governos a fim de controlar a troca comercial de mercadorias, que incluem taxas a serem pagas ao país importador: taxas elevadas dificultam a exportação. Na prática, a barreira comercial é um recurso adotado por um país para proteger seus produtores da concorrência estrangeira.


Há duas categorias mais comuns de barreiras:
Barreiras tarifárias: que tratam de tarifas de importações, taxas diversas e valoração aduaneira;
Barreiras não-tarifárias: que tratam de restrições quantitativas, licenciamento de importação, procedimentos alfandegários, Medidas Antidumping, Medidas Compensatórias, Subsídios, Medidas de Salvaguarda e medidas sanitárias e fitossanitárias. Dentre estas últimas encontram-se as barreiras técnicas, que são mecanismos utilizados com fins protecionistas.

Fonte:  
             Adas, Melhem. Geografia: O mundo subdesenvolvido. São Paulo: Moderna, 2006; 5ª Edição.

FMI (Fundo Monetário Internacional)


 


Organização financeira internacional criada para zelar pelo bom funcionamento do capitalismo e levantar fundos(dinheiro) entre os países-membros para auxiliar os países em dificuldades nos pagamentos de dívidas internacionais, com a finalidade de evitar o desequilíbrio da economia e das finanças mundiais ou do próprio capitalismo. 

Fonte: Adas, Melhem. Geografia: O mundo subdesenvolvido. São Paulo: Moderna, 2006; 5ª Edição.

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Banco Mundial


Instituição financeira ligada à ONU, também conhecida como Bird (Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento). Seu objetivo inicial foi o financiar projetos de recuperação dos países atingidos pela Segunda Guerra Mundial. Atualmente financia, em longo prazo (15 a 25 anos), projetos de desenvolvimento nos países subdesenvolvidos (setores de energia, transportes, agricultura, educação etc.), além de fornecer assistência técnica. É mantido por contribuições financeiras dos países-membros. Sua sede é Washington (EUA), reúne 139 países.

Instituições que estão associadas ao Banco Mundial:
- Banco Internacional para a Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD)
 - Associação Internacional de Desenvolvimento (AID)
- Corporação Financeira Internacional (CFI)
- Agência Multilateral de Garantias de Investimentos (AMGI)
- Centro Internacional para Arbitragem de Disputas sobre Investimentos (Ciadi)


Fonte: 
Adas, Melhem. Geografia: O mundo subdesenvolvido. São Paulo: Moderna, 2006; 5ª Edição.
Adas, Melhem. Geografia: O mundo Desenvolvido. São Paulo: Moderna, 2006; 5ª Edição.
Projeto Araribá: geografia/ organizadora Editora Moderna. São Paulo: Moderna, 2007. 2ª Edição.

sábado, 6 de julho de 2013

Qual é o maior reservatório subterrâneo de água do mundo?

Ele está escondido no subsolo de oito estados brasileiros e se estende até a Argentina, o Uruguai e o Paraguai. Chamado de aqüífero Guarani, é um gigantesco reservatório com 45 000 quilômetros cúbicos de água potável. "Essa quantidade daria para encher 7,5 milhões de vezes o estádio do Maracanã até a borda e abastecer a população do planeta durante 10 anos", diz o geólogo Heraldo Campos, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), em São Leopoldo, RS. Esse tesouro natural armazena cinco vezes mais água que o segundo maior reservatório do mundo, a Grande Bacia Artesiana da Austrália. Nosso aqüífero foi descoberto pela Petrobras durante a década de 50, quando a empresa fazia explorações em busca de petróleo. Mas foi só em 1995 que geólogos do Brasil, da Argentina, do Paraguai e do Uruguai chegaram a um acordo sobre suas verdadeiras dimensões.
A princípio, ele foi batizado de aqüífero Gigante do Mercosul, mas o nome não pegou, e acabou mudando para Guarani, em homenagem às populações indígenas que viviam antigamente na região.
O maioral em litros
O Guarani tem mais água que todos os rios do mundo
Volume do Guarani - 50 quatrilhões
Vazão anual dos rios do mundo - 43 quatrilhões
Vazão anual do rio Amazonas - 5 quatrilhões

Fonte: http://mundoestranho.abril.com.br/materia/qual-e-o-maior-reservatorio-subterraneo-de-agua-do-mundo acessado em 06/07/2013.